Sou portadora de Hepatite C. Descoberto há cerca de 5 anos.

No papel está escrito “hepatite C crónica”, deduzo que o meu fígado já deva estar meio carcomido. Mas na verdade não sei bem, porque a minha médica não me explicou nada em concreto. Apenas aquilo que eu já sabia. E quando não se sabe a matéria também não se tem dúvidas.

Para complementar este quadro, eu inquisidora nº 1 de médicos, tratamentos e afins, estava numa fase de negação. A velha ideia de que o que não se vê, desaparece. Como é óbvio não desapareceu.

Entretanto estive um ano de vigia e análises. Decidi começar o tratamento e a médica mandou-me trazer o “marido”.

Quando o trouxe, a minha médica tinha metido baixa, fui atendida por outra medica. Que contentinha que fiquei. Muito mais comunicativa, presente e tão animada!

Mas com tanta papelada, marcação de consultas, indicações terapêuticas e burocracias, acabei por sair de lá ainda mais confusa  com aquilo que me estava prestes a acontecer. E ainda a tentar memorizar todas as instruções e encaixar todos os horários.

Alertou-me o facto de estar proibida de beber chá (a minha bebida preferida) de não poder tomar medicamentos naturais, de avisar o marido da possível irritação e ou depressão…e claro a dosagem da coisa. É que 5 comprimidos por dia é dose mesmo!

Aí sim. Pesquisei que nem uma doida pela net fora. E claro a net não é a resposta mais fidedigna mas é a mais diversificada e acessível do momento.

Neste preciso momento estou a 3 dias de começar o tratamento. Estou apavorada e completamente histérica. Cheia de dúvidas e opiniões. Sem mais nenhuma consulta a não ser daqui a 2 semanas.

Segunda levo a injecção.

Acho que não estou preparada.

Anúncios